Comfort Keep Fresh

 

“Que importa a paisagem, a Glória, a baía, a linha do horizonte? / –  O que eu vejo é o beco”, diria Bandeira.

A noite começou para Preciosa na Joaquim Silva, número 11, no Beco do Rato, Baixo Lapa. Boteco simpático que tem São Jorge como protetor da casa. Fica ali naquela viela onde a rua Joaquim Silva encontra a rua Moraes e Vale, uma das primeiras do Rio, fundada em 1773, onde morou no número 27, Madame Satã, isso é quando ele não estava residindo no xilindró.  Aliás seu primeiro processo foi por assassinar um guarda em um botequim, mas segundo Satã, ele atirou no guarda sim, mas a vítima foi cambaleando para rua, caiu e bateu com a cabeça na calçada. “Foi a calçada (que o matou), não foi a bala não”.

Lima Barreto, lá pelos idos de 1915, escreveu uma carta a um delegado de polícia onde reclamava que estava começando uma movimentação estranha na rua em que ele morava, essa mesma Joaquim Silva. Bem vemos que era um visionário que presumo não teria tido imenso prazer em conhecer as moças Preciosa e Summer, a dupla dessa noitada.

Do Beco do Rato as duas entusiasmadas pelo álcool e imprudentes decidiram seguir até os paralelepípedos da rua Imperatriz Leopoldina, no Baixo Tiradentes para Bar do Nanan para tomar umas Catuabas Selvagens. O cearense Nanam conta em entrevista que seu estabelecimento “estava no CTI”, até o dia em que foi procurado por um grupo que precisava de espaço para fazer música de graça e sua sorte mudou.

Summer chama o lugar de “Caverna do Dragão” em referência ao desenho animado “Dungeons & Dragons” dos anos 80, inspirado em um jogo de RPG. Resumo: seis jovens vão a um parque de diversões, “dá ruim” na montanha russa Caverna do Dragão e o grupo acaba em um mundo mágico de onde não saem nunca mais. Dizem que no Bar do Nanam as vezes anunciam a saideira as duas da madrugada e quando você vê são sete e sol já está batendo na porta.

Bem, nesse estabelecimento, estilo “pé-sujo” duas estrelas, rolou um forró de dançar agarradinho às cinco da madruga. Preciosa foi para pista com um moço que devia ser um pout pourri de álcool, suor e cigarro, só que o cara tinha cheiro de amaciante Comfort. Porra: aí ela se apaixonou!

Estou apostando que na próxima quinta vai dar Preciosa e Cheirinho de maciez lá no forró do Frango Diplomata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s